top of page

Valdanices

Iyoooowwww!!!! Estou a escrever. Não tenho nada de especial para contar... apenas quis escrever... afinal, não é só o que sei fazer? Estou a escrever, escrevo para quem quiser ler, para quem gostar de ler. Escrevo para mim, escrevo por mim, escrevo sobre mim. Escrevo porque gosto... a escrita é viagem, é sonho, é refúgio... a escrita é vida... Escrevo porque estou vivo? Não, escrevo para viver. Escrevo para dar vida aos meus demónios, para matá-los, para que não me matem. Escrevo para sobreviver, mas se não escrever? Vou morrer?

IMG_20190526_181020_105.jpg

Valdano Da Silva

Contador de histórias

Lembro-me de ter começado a escrever em 2005, num pequeno diário, e desde então, é que mais tenho feito, comecei com pequenos textos a que chamava de "Desabafos" ou "Pensamentos", e mais tarde, escrevi canções, e pequenas histórias que guardava em cadernos que ainda hoje possuo. Com as redes sociais, os textos começaram a ser partilhados, e as críticas foram surgindo... umas boas, outras menos agradáveis. Os leitores perguntam frequentemente de onde vem tanta inspiração, tanta criatividade, tanta imaginação, perguntas às quais respondo com uma simples frase: "Tudo! Inspiro-me em tudo, e a imaginação é um dom" Se os textos, as histórias, ou os desabafos saem das páginas do Facebook para rumar a um site que lhes é inteiramente dedicado, é devido aos inúmeros apelos e sugestões dos leitores, co-criadores deste site.

bottom of page